Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, Geosaude- 2019

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DE MÉTODOS DE GEOCODIFICAÇÃO PARA CONVERSÃO DE AGRAVOS LOCALIZADOS EM ENDEREÇOS, PARA MAPAS DE PONTOS EM SISTEMA DE COORDENADAS ESPACIAIS
Jessica Andretta Mendes, Marcos Cesar Ferreira

Última alteração: 2019-03-02

Resumo


A conversão de endereços de agravos em pares de coordenadas espaciais (latitude/longitude ou Universal Transversa de Mercator – UTM) é uma etapa fundamental para a análise espacial de dados epidemiológicos. Este procedimento de geocodificação permite que posições de casos associadas a redes de endereços, sejam transformadas em mapas de pontos – instrumento básico para a aplicação de testes de dependência espacial e demais técnicas de análise espacial. O objetivo deste trabalho foi avaliar quatro métodos de geocodificação para conversão de endereços de casos em coordenadas espaciais, utilizando-se como exemplo os casos confirmados de dengue em 2013, no município de Campinas – SP. O Método 1 utiliza o complemento QGIS/MMQGIS, associado à base de dados do Open Street Map; o Método 2 é similar ao anterior, mas utiliza a base de dados do Google Maps; o Método 3 baseia-se no aplicativo Google Earth Pro; e o Método 4 utiliza as planilhas do Google Documents e o editor de script disponível neste aplicativo. Os testes mostraram que o Método 4 apresentou o melhor resultado entre os demais. Espera-se que as conclusões aqui obtidas possam contribuir para a agilidade e melhor acurácia das etapas de geocodificação de agravos que estejam referenciados em endereços.

Palavras-chave


Epidemiologia Espacial. Geocodificação. Análise Espacial. Casos de Dengue.

Texto completo: PDF