Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, Geosaude- 2019

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE ESPACIAL DOS ÓBITOS POR CÂNCER DE MAMA E DE COLO DE ÚTERO NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, SP, BRASIL, 2000-2016.
Patricia Marques Moralejo Bermudi, Alessandra Cristina Guedes Pellini, Breno Souza de Aguiar, Marcelo Antunes Failla, Carmen Simone Grilo Diniz, Oswaldo Santos Baquero, Adeylson Guimarães Ribeiro, Elizabeth Angélica Salinas Rebolledo, Francisco Chiaravalloti Neto

Última alteração: 2019-03-01

Resumo


Objetivo do trabalho é descrever as taxas padronizadas de mortalidade e os aglomerados espaciais de alto e baixo risco dos óbitos por neoplasias de mama e de colo do útero no município de São Paulo. Método: Estudo ecológico. Considerou-se os óbitos por neoplasia maligna da mama e do colo do útero que ocorreram na população feminina, com 20 anos e mais de idade, residente no município de São Paulo, no período de 2000 a 2016. Utilizou-se o método direto para a padronização das taxas por idade. Abordagens espaciais realizadas: georreferenciamento e análise de estatística de varredura. Resultados: os óbitos em decorrência das duas neoplasias apresentam padrões opostos. Nas áreas centrais do município estão concentradas as maiores taxas e aglomerados de alto risco de neoplasia da mama, enquanto nas áreas periféricas estão concentradas as maiores taxas e aglomerados de alto risco para a neoplasia do colo do útero. Conclusões: o conhecimento dos padrões distintos da distribuição espacial da mortalidade por estas neoplasias é importante para a saúde pública, uma vez que pode permitir o direcionamento de recursos para atenção à saúde, auxiliando à vigilância e à gestão municipal.


Palavras-chave


Câncer de mama. Câncer de colo do útero. Análise espacial. Estudos ecológicos.

Texto completo: PDF