Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, Geosaude- 2019

Tamanho da fonte: 
CONTRIBUIÇÃO METODOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO DE GEOTECNOLOGIAS APLICADAS A SAÚDE: ESTUDO DE CASO-I3GEO SAÚDE MUNICÍPIO DE MANAUS-AMAZÔNIA, BRASIL.
Eucilene Alves Santana, Nádia Maria da Silva Machado, Helen Gurgel, Paulo de Tarso Ribeiro de Oliverira, Walkiria Gentil Almeida Andréev

Última alteração: 2019-06-21

Resumo


Este artigo tem como objetivo propor um modelo metodológico de avaliação somativa, do uso das ferramentas de geoprocessamento no serviços e ações do Sistema Único de Saúde (SUS), contemplando dois, eficácia e eficiência, dos sete pilares do método de avaliação. A avaliação é composta pelas seguintes etapas: entendimento do papel e da missão do serviço no sistema de saúde, estabelecimento dos objetivos da avaliação, escolha dos aspectos ou dimensões a serem avaliadas, construção de critérios, padrões e indicadores; desenho do estudo de avaliação; processo de avaliação; identificação dos problemas e falhas, propostas de mudança; execução das ações de correção e reavaliação, os quais são apresentados em modelo lógico. O proposto consiste de informações por dimensões de estrutura, processo e resultado necessários para medir o nível de qualidade alcançado comparando e análise das informações a serem obtidas, a partir dos critérios previamente estabelecidos na matriz de análise e julgamento. Como resultado obteve-se um modelo logico, a matriz de relevância da avaliação, a de análise e de julgamento, um questionário estruturado com 17 perguntas, indicadores para medir acesso, a qualidade e o desempenho. Como recomendação para avaliação de outras ferramentas utilizadas no SUS com interface com o geoprocessamento

Palavras-chave


modelo avaliativo, indicadores, geoprocessamento, saúde pública,

Texto completo: PDF